08/11/2022

Produção de cachaça no Brasil ainda tem muito potencial econômico

A cachaça está intimamente ligada à história e à cultura brasileiras, tendo nascida aqui pouco depois de Cabral ter aportado suas caravelas, possivelmente por volta de 1530, seguindo as técnicas de destilação da bagaceira produzida em Portugal. 

Este produto tipicamente brasileiro acompanhou a economia colonial: estava no litoral quando no país predominava a cultura de cana-de-açúcar e foi para o interior, principalmente Minas Gerais, quando ali começou a mineração de ouro e de pedras preciosas. A cachaça também serviu como moeda de troca na compra de escravos em uma época de escassez monetária. Há quem diga até que ela era a bebida preferida dos Inconfidentes... 

Estigmatizada durante muito tempo como “birita” dos setores menos favorecidos da sociedade, a cachaça foi se sofisticando e, depois de ter sido valorizada no exterior, conquistou o paladar de grande parte dos brasileiros. Hoje, ela é considerada uma bebida nobre, e sua produção desenvolveu uma indústria sofisticada, variada, mas que ainda exporta pouco.

Segundo o Ibrac – Instituto Brasileiro da Cachaça –, a capacidade produtiva do Brasil é de 1,2 bilhão de litros anuais de cachaça, mas a produção efetiva atual é de cerca de 800 milhões de litros. Em 2021 foram exportados 7,22 milhões de litros de cachaça – apenas 0,876% do total –, que resultaram num faturamento de US$ 13,17 milhões, um crescimento de quase 38,39% em valor e 29,52% em volume em 2021.

O Anuário da Cachaça 2021 registrou a existência de 1.131 produtores de cachaça e aguardente no Brasil em 2020, aumento de 4,14% em relação aos 1.086 de 2019.  Mas o número ainda está abaixo do registrado em 2018, quando foram registrados 1.318 produtores. Estes são os dados oficiais; entretanto, de acordo com o Ibrac, a informalidade no setor é muito alta: 89% dos produtores não estão cadastrados no Ministério da Agricultura. O Censo IBGE 2017 indica que existem 11.023 estabelecimentos produtores no país e o Ibrac estima que a cadeia produtiva da cachaça emprega mais de 600 mil trabalhadores diretos e indiretos. 

Mas essa produção informal tem alto potencial econômico para o país. O Sebrae elaborou material tanto para ajudar o pequeno empreendedor a produzir a cachaça quanto a formalizar o seu negócio.

Produção de cachaça no Brasil ainda tem muito potencial econômico. SEBRAE, SP, 01, abril de 2022. Disponível em: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/producao-de-cachaca-no-brasil-ainda-tem-muito-potencial-economico,578ed967936ef710VgnVCM100000d701210aRCRD#:~:text=Em%202021%20foram%20exportados%207,52%25%20em%20volume%20em%202021.